Na Boca do Povo - Seu Telejornal Online
MENU

CHAPA 1 DO SISMUFI VENCE AS ELEIÇÕES DE LAVADA

CHAPA 1 DO SISMUFI VENCE AS ELEIÇÕES DE LAVADA

Na madrugada desta terça-feira, 12 de março de 2019, por volta das 02h:00, terminou a apuração dos votos nas eleições do Sismufi (Sindicato dos Servidores Municipais de Foz do Iguaçu).

Duas chapas concorreram nestas eleições que ocorreram durante todo o dia de ontem, segunda-feira (11), onde o atual presidente e agora reeleito, Aldevir Hanke, representava a chapa 1 (Trabalho, Gestão e Luta), contra a chapa 2 – A Força do Servidor, cujo candidato foi o Guarda Municipal, Jussier Leite Silva.

Na apuração final a Chapa 1 obteve 693 votos, totalizando 71,1%, já a Chapa 2 obteve 197 votos com 20,2%, Votos Nulos foram 75 totalizando 7,7% e Votos Brancos foram 9 que totalizaram 0,9%. No total 974 servidores municipais compareceram as urnas.

O candidato reeleito Aldevir Hanke disse que pretende dar continuidades as ações efetivas do sindicato em defesa dos servidores que deram resultado e foram comprovadas na expressiva votação recebida na eleição, também agradeceu a todos os membros da chapa 1, aos servidores em geral e a todos que colaboraram no processo eleitoral. “Agradeço a todos os servidores e servidoras que acreditaram e vão acreditar ainda mais no sindicato nessa grade equipe que se formou. Muitos colegas, muitos lutadores, isso é muito importante. Com união e luta nós vamos conquistar muito mais avanços. Parabéns o servidor que votou, parabéns por exercer a democracia por confiar nosso trabalho, sabemos que a nossa responsabilidade aumenta ainda mais”, destacou.

O processo eleitoral para a escolha da nova diretoria para o quadriênio 2019/2023 aconteceu em duas etapas. A primeira votação foi no último dia 27 de marco, por não atingir o quórum de 2/3 dos filiados na votação, os votos não foram contados e foram incinerados.

O Tribuna Popular esteve em três pontos de votação durante o pleito eleitoral, onde ouviu alguns servidores, sendo que alguns já se pronunciaram seus votos, onde vários servidores questionavam a conduta do candidato a Chapa 2 por colocar uma pessoa já condenada por se apropriar de cheques do Sismufi em causa própria em datas pretéritas e inclusive coloca-lo na chapa para cuidar das finanças da entidade se fosse eleito. Fonte Enrique Alliana

X