Na Boca do Povo - Seu Telejornal Online
MENU

Governo do Paraná decreta intervenção administrativa feita por militares nos pedágios

Governo do Paraná decreta intervenção administrativa feita por militares nos pedágios

O governo estadual decretou intervenção administrativa, que será exercida por militares reformados, nos pedágios do Paraná que são investigados na Operação Lava Jato.

O anúncio foi feito pelo secretário de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion, na manhã desta quinta-feira (4), em Curitiba.

Os interventores são coronéis da reserva da Polícia Militar (PM), de acordo com o secretário. Os nomes deles devem ser divulgados na sexta-feira (5).

Lupion explicou que os interventores terão a obrigação de buscar informações nas seis sedes das concessionárias.

"Todos os interventores serão coronéis reformados com prestígio dentro da sociedade que se apresentarão amanhã. Eles serão o olho do Estado e o olho da Justiça dentro das praças. O Ministério Público poderá recorrer a eles para qualquer informação porque nós entramos na ação. Nós hoje, o Estado, fazemos parte dessa operação", disse o secretário.

A medida foi adotada por decreto da governadora Cida Borghetti (Progressistas). Ela concorre à reeleição.

Conforme o governo estadual, a intervenção foi recomendada pela Controladoria Geral do Estado (CGE) e pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

A intervenção terá prazo de 180 dias, podendo ser prorrogada pelo mesmo período.

Segundo o governo, o preço cobrado aos motoristas nas praças de pedágio não muda com a decisão.

No dia 30/09, o governo entrou na Justiça pra pedir junto à 1ª Vara Federal o bloqueio de bens dos controladores das concessionárias e redução de 50% no preço da tarifa. A Justiça não analisou o pedido ainda.

A Associação Brasileira de Rodovias (ABCR) informou que as atividades do escritório regional da associação foram encerradas, e que não vai se pronunciar sobre o assunto.

O papel dos interventores
Os seis oficiais trabalharão dentro das concessionárias para impedir a continuidade dos atos ilegais e irregulares, segundo o governo estadual.

Ainda de acordo com o Governo do Paraná, os interventores vão facilitar o acesso das autoridades aos documentos das empresas e garantir respostas à Justiça dentro dos prazos.

X