Na Boca do Povo - Seu Telejornal Online
MENU

O Paraguai anunciou que a Ponte da Amizade e outros pontos de fronteira com o Brasil serão reabertos.

O Paraguai anunciou  que a Ponte da Amizade e outros pontos de fronteira com o Brasil serão reabertos.

O anúncio foi feito nesta terça-feira (22) durante uma coletiva de imprensa, após uma reunião realizada para apresentação do protocolo sanitário. Participaram do encontro, autoridades federais, do departamento de Alto Paraná, e de Cidade do Leste.

No entanto, a data exata da abertura da fronteira depende das conversas entre o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez e do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. A estimativa é que a fronteira possa abrir no dia 26 de setembro.

Restrições – O Governo do país vizinho autorizou a abertura total, com trânsito livre, da Ponte da Amizade e demais pontos de fronteira que o Paraguai mantém com o Brasil, das 5h00 às 14h00 para a passagem tranquila de ambos os lados e até às 18h00 para o retorno ao país de origem.

A entrada de pessoas pela Ponte da Amizade, principal ponto migratório com o Paraguai, será autorizada para os turistas que poderão se deslocar para Hernandárias, Presidente Franco e outras cidades da zona da tríplice fronteira.

A Diretora de Migrações, Ángeles Arriola, disse que os turistas só poderão chegar ao quilômetro 30 e não poderão viajar para outros departamentos do país.

Responsabilidade nas mãos dos cidadãos – Por sua vez, o vice-ministro da Saúde, Julio Rolón, garantiu que o Governo fará o possível para que a abertura da Ponte da Amizade se mantenha. Inicialmente, a Ponte irá abrir por um período de um período de três semanas.

“Com a abertura da Ponte da Amizade, a responsabilidade será individual e coletiva. Temos que nos conscientizar porque nesse período, o comportamento dos cidadãos e a incidência do vírus será avaliada”, afirmou.

Rolón destacou que o modelo criado pelas autoridades sanitárias do Alto Paraná servirá de exemplo para a reabertura de fronteiras em outras partes do país.

Na mesma ocasião, o prefeito de Cidade do Leste, Miguel Prieto, comemorou a decisão do governo e garantiu que será um recomeço para a cidade, que foi duramente atingida pela crise econômica provocada pela pandemia. Prieto enfatizou que todos as empresas devem adotar as medidas sanitárias e que o uso de máscaras faciais deve ser obrigatório para evitar um novo aumento de infecções por Covid-19 na área.

Segurança – Por outro lado, ele alertou que será feito um trabalho coordenado para poder dar segurança aos turistas diante de uma possível onda de atos criminosos.

“Vamos fazer a nossa parte para tornar o centro um local seguro para os turistas”, garantiu.

Na mesma linha, o Ministro do Interior, Euclides Acevedo, instruiu as autoridades policiais do Alto Paraná a redobrarem os esforços para dar maior segurança à área.

O anúncio da reabertura da Ponte foi festejado por comerciantes do Alto Paraná que há meses reclamam da crise provocada pela pandemia. Antes do fim da reunião foram realizados protestos em Cidade do Leste, em Pedro Juan Caballero e em Salto Del Guairá. Empresários, comerciantes e trabalhadores pediam a reabertura da fronteira.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, por volta das 14h00, após o término do protesto em Cidade do Leste, o trânsito de caminhões voltou a ler liberado.

Ultima Hora

X