Na Boca do Povo - Seu Telejornal Online
MENU

Quadrilha suspeita de assaltar bancos é presa com munições e colete roubado de policial

Quadrilha suspeita de assaltar bancos é presa com munições e colete roubado de policial

O Centro de Operações Policiais Especiais (COPE) prendeu, na tarde desta terça-feira (9), em Curitiba, uma quadrilha suspeita de participar de vários assaltos contra agências bancárias do Paraná. Entre os crimes pelos quais os bandidos são suspeitos estão as ações contra a Caixa Econômica Federal de Matinhos, no Litoral, e do Banco do Brasil de Quatro Barras, na região metropolitana. Junto com os suspeitos, a polícia encontrou vasta munição e um colete à prova de balas roubado de um policial. 

Segundo as primeiras informações, seis pessoas teriam sido presas no bairro Uberaba.

Quatro Barras

Na madrugada da última segunda-feira (8), pelo menos quatro bandidos armados explodiram um caixa eletrônico do Banco do Brasil no Centro de Quatro Barras, região metropolitana de Curitiba. Os marginais causaram pânico em moradores e fugiram em seguida.

De acordo com testemunhas, os assaltantes teriam chego em um carro preto e atiraram para o alto. Em seguida, explodiram o caixa do Banco do Brasil, fugindo com o dinheiro.

Em junho, na mesma agência, três homens, um deles vestido como policial militar, enquanto os outros dois fingiam ser clientes, tentaram assaltar o banco. O problema foi que um policial militar de verdade entrou na área de caixas eletrônicos para sacar e acabou rendido. Com isso, o trio decidiu desistir do roubo.

O colete recuperado agora seria justamente o dessa tentativa de assalto ocorrida no dia 11 de junho deste ano.

Matinhos

No dia 4 de julho, em Matinhos, Litoral do Paraná, bandidos armados invadiram uma agência da Caixa Econômica Federal e fizeram vários reféns. Segundo testemunhas, os assaltantes renderam clientes e funcionários.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o momento em que um grupo de pessoas é retirado. Todos com as mãos levantadas, eles atravessam a Rua da Fonte em direção à Rua Léa Vialle Cury.

Desde então, a Polícia Civil, em conjunto com a Polícia Militar e a Polícia Federal, investigavam os casos na tentativa de identificar a quadrilha responsável pelos roubos às agências.

X