Na Boca do Povo - Seu Telejornal Online
MENU

Resgate aeromédico de Cascavel completa 1,5 mil atendimentos

Resgate aeromédico de Cascavel completa 1,5 mil atendimentos

O Governo do Estado comemora nesta semana a marca de 1.500 voos do helicóptero de resgate da Rede Paraná Urgência. A equipe médica atendeu uma vítima de infarto agudo do miocárdio, socorrida em Toledo e que foi levada ao Hospital do Coração, em Cascavel.

“Cascavel foi a primeira base do aeromédico no Interior do Estado. Essa marca de 1.500 atendimentos sem nunca perder uma vida, mostra a importância da decisão de investir na agilidade de atendimento para dar suporte à vida de nossos cidadãos”, disse o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto. Em janeiro deste ano, o serviço completou quatro anos, atendendo em um raio de 250 quilômetros de Cascavel, local onde fica baseado.

Desde o início das atividades na região Oeste, o médico Rodrigo Nicácio Santa Cruz é o responsável pela coordenação do serviço em Cascavel. “O mais importante é poder oferecer o que temos de melhor, com a tecnologia das aeronaves para atender de forma qualificada e prestar um transporte rápido da vítima até um hospital mais próximo, diminuindo as taxas de morbidade e mortalidade no Paraná”, detalha Santa Cruz.

Essa agilidade contribuiu para a redução dos danos que João Luis Bressan sofreu em um acidente de trabalho, quando teve queimaduras por todo o corpo e foi transferido de helicóptero de Toledo para Cascavel. “Eu recebi um atendimento excelente e rápido, em questão de dez minutos eu já estava internado no hospital. Agradeço muito o atendimento que recebi” conta Bressan.

O serviço realiza operações diurnas nas regiões de Cascavel, Foz do Iguaçu, Toledo, Umuarama, Guarapuava, Campo Mourão, Cianorte, Pato Branco e Francisco Beltrão, totalizando 171 municípios. O helicóptero é totalmente financiado pelo Governo do Estado e gerenciado pelo Consórcio Intermunicipal do Samu Oeste do Paraná (Consamu). 

PARANÁ – Além de Cascavel, o Governo conta com outros três helicópteros baseados em Maringá, Londrina e Curitiba. Há também um avião UTI e outras aeronaves da Casa Militar a serviço das operações de resgate, transferência de pacientes, transporte de órgãos e de equipes médicas. Somando toda a frota aérea disponível para a saúde, já são cerca de 10 mil atendimentos nos últimos sete anos.

Ainda neste mês, será inaugurado o serviço aeromédico nos Campos Gerais, baseado em Ponta Grossa. O helicóptero vai atender um raio de 250 quilômetros em operações diurnas, nas regiões de Ponta Grossa, Irati, Guarapuava, União da Vitória e Telêmaco Borba, totalizando 57 municípios.

X